Boletim JULHO 2008
BOLETIM ABRACONT - JULHO/08 

                                                                                                             EDITORIAL                                                                                                              

 
Arbitragem – Uma prática para mediar e solucionar conflitos
À medida que as disputas envolvendo interesses difusos em ações judiciais vêm se prolongando e o judiciário abarrotado, as partes tem se sensibilizado sobre o fato de que muitas vezes poderiam resolver de forma mais inteligente, menos onerosa e, principalmente, por conta disto tem ocorrido um aumento do interesse pela arbitragem, a qual será possível em relação às controvérsias identificadas a partir das premissas do direito disponível (em que seja imperativo o acordo de vontade entre as partes).
Embora, remonte aos primórdios da existência da humanidade, guardada obviamente as suas devidas proporções, a arbitragem foi instituída no Brasil, pela Lei nº. 9.307/96.
Os seus principais objetivos estão centrados na conscientização de que é a forma mais eficaz na solução de problemas, auxilia na solução de litígios com maior rapidez e numa condição mais justa, além de desafogar consideravelmente o judiciário.
Como vantagens dessa forma de solucionar conflitos, observamos:
ü      Menor formalidade do que o processo convencional – via judiciário;
ü      Maior rapidez com um conseqüente ganho econômico, sob os mais variados pontos de vista;
ü      O seu reconhecimento constitucional, inclusive pelo Superior Tribunal Federal;
ü      A sua validade, do acordo das vontades das partes, quanto a solução mais apropriada ao litígio;
ü      Existir uma maior confiança no corpo arbitral à medida que os árbitros são escolhidos e aceitos pelas partes;
ü      Normalmente devem fazer parte do corpo arbitral, árbitros tecnicamente especialistas no assunto em discussão;
ü      Que o seu rito está amparado no princípio da confidencialidade; e
ü      A sentença terá a sua validade equiparada àquela obtido no judiciário.
Relativamente ao processo de arbitragem, normalmente são seguidas as seguintes etapas:
1ª.) a conciliação, pela sua natureza ou interesse, requer a homologação judicial do acordo;
2ª.) a da mediação, através da qual as partes se conscientizam e acordam a respeito da lide; e
3ª.) a arbitragem propriamente dita, quando os árbitros, não atingindo o êxito nas etapas anteriores, proferem a sua decisão.
A considerar as premissas do assunto em questão, a cultura que está sendo desenvolvida a respeito do tema e a ampla conscientização quanto à sua utilização, oportuno se faz o envolvimento dos profissionais da contabilidade os quais, de acordo com as suas características, são dotados de especialidades muitas vezes necessárias pelo corpo arbrital e, amplamente requeridas para a importante colaboração que estes poderão proporcionar na solução dos conflitos.
Prof. Ms. Valdir Jorge Mompean
ICMS
ADE CONFAZ 9/2008 - Ratifica os Convênios ICMS 60/08, 62/08 a 85/08, 87/08 a 89/08 e 91/08 a 94/08, de 4 de julho de 2008.
Protocolo ICMS 68/2008 - Amplia o leque de contribuintes obrigados à emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e).
Protocolos ICMS 52 a 75/2008 - Publicados no DOU de 14.07.2008.
 
IPI
ADE RFB 30/2008 - Dispõe sobre a adequação da Tabela de Incidência do IPI - TIPI em decorrência de alterações promovidas na Nomenclatura Comum do Mercosul - NCM.
 
DITR
IN RFB 857/2008 - Dispõe sobre a apresentação da Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR) referente ao exercício de 2008.
 
 
 
 
ROTINAS FISCAIS
 
Fonte: PORTAL DA CLASSE CONTÁBIL - www.classecontabil.com.br 
Fonte: PORTAL TRIBUTÁRIO - www.portaltributario.com.br
 ------------------------------------------------------------------------------------------------------- 
Quem você conhece que poderia se beneficiar com estas informações? Redirecione este e-mail para seus amigos e associados!

Você está recebendo este informativo mensal porque seu e-mail foi cadastrado em nosso site.

O procedimento de cadastro é voluntário, gratuito e aberto ao público, caso não concorde envie-nos um e-mail que excluiremos o seu endereço. No entanto, sentiremo-nos honrados com a vossa participação.

Dúvidas, reclamações e sugestões sobre o site ou este informativo podem ser enviadas para info@abracont.org.br  

Praça da República, 162 - Conj. 1002 - Centro - São Paulo. CEP.: 01045-901

Fone/Fax: 55 11 - 3129.7423 - www.abracont.org.br  

e-mail: info@abracont.org.br  
 
Professor mompean
 
Rua da Consolação, 222 - Conj. 607 -Consolação
Cep: 01302-000 - São Paulo/SP
Tel: 3129-7423


Powered by PortalABC